05 dez 2016

O termo Growth Hacking foi criado a partir da ideia do que os Hackers de computador, sim os piratas da internet fazem, que é ultrapassar barreiras para alcançar os objetivos de infiltração do sistema. Porém, no caso abordado, as barreiras a serem ultrapassadas são as de crescimento de um negócio, movendo os usuários de forma mais rápida aos próximos níveis de engajamento de sistemas digitais.

O GH é mais comum entre startups, e têm como principal foco alcançar mais usuários e torná-los engajados por um menor custo, testando diversos canais de marketing e desenvolvimento de produto afim de achar os que obtêm melhor nível de conversão (uma instalação do App/execução de determinada ação por exemplo).

Conforme Ryan Holiday, um dos pais do GH e autor de diversos livros do segmento:
“Growth Hacker é um híbrido entre marketeiro e codificador”

Micah Baldwin, fudandor do Graphicly e mentor de startups na Techstars e 500 Startups, explica:
“Na falta de grandes investimentos, start-ups aprenderam como hackear o sistema de construção de suas empresas.”

Aaron Ginn, Growth hacker:
“O objetivo final de qualquer growth hacker é construir uma máquina de marketing auto-perpetuante que atinge milhões por ela mesma; no entanto, growth hacker é um processo, não um livro secreto de ideias”

Para conseguirmos entender melhor esse novo assunto que está em alta entre as Startups do Vale do Silício, vamos ver o que é o funil de vendas AARRR.

dave-mcclures-pirate-metrics
http://startitup.co/guides/374/aarrr-startup-metrics

O AARRR que em português significa, aquisição, ativação, retenção, monetização e recomendação, é um modelo de métrica desenvolvido por Dave Mcclure, são 5 métricas que representam o comportamento do consumidor.

Aquisição: Normalmente quando é feita a primeira visita.
Ativação: O usuário é convencido a se cadastrar pela apresentação do serviço.
Retenção: É possível rastrear os diversos retornos ao website, e a utilização dos serviços.
Receita: O website obtém receita através do usuário, seja por um serviço pró, ou por publicidade.
Recomendação: O website é recomendado pelo usuário, em suas redes sociais, no boca a boca e etc…

Com o Growth Hacking é possível fazer com que cada etapa seja ultrapassada de forma mais rápida, que normalmente seria pelo marketing convêncional, exemplos de empresas que utilizaram-se desse conceito são o Dropbox, Mailbox, Twitter, Pinterest, Facebook, Snapchat, Evernote, Instagram, Mint.com, AppSumo e StrumbleUpon e fizeram muito com quase nada.

Enquanto mais fundo o nível que se desce no funil, mais caro o consumidor passa a custar, é aí que entra o Growth Hacking, assim como os Hackers ultrapassam barreiras de segurança, o Growth Hacking ultrapassa as barreiras de crescimento das Startups alavancando as métricas do AARRR. Sendo uma mistura de marketing e programação, mas não necessariamente o profissional de GH precisa ser programador, busca-se atingir a recomendação de forma mais rápida e barata.

hotmail-growth
http://www.smartinsights.com/managing-digital-marketing/marketing-innovation/learn-growth-hacking/

Um exemplo clássico e antigo, foi a fundação do Hotmail, em uma época onde os e-mails eram pagos, normalmente com assinaturas de provedores de internet, foi lançado o Hotmail baseado na web. No começo seus fundadores, Saaber Bhatia e seu amigo Jack Smith, investiram em algumas fontes de marketing tradicional(Tv, Rádio, outdoor…), porém o crescimento era lento e o investimento era alto, até que surgiu uma grande idéia, vamos assinar os rodapés dos e-mails enviados.

Toda pessoa que recebesse um e-mail, via no rodapé um convite a ter um e-mail grátis também, assim viralizou o serviço e foi vendido para a Microsoft por 400 milhões após apenas 1 ano e meio.

Dropbox uma empresa que hoje vale $10 bilhões é considerada o maior exemplo de Marketing de indicação(referência), crescendo de 100.000 usuários para 4.000.000 em apenas 4 meses, gastou o mínimo possível em propaganda tradicional, tendo sua principal fonte de captação de usuários técnicas de GH onde os próprios usuários “falam” sobre o Dropbox para outros.

A opção de indicar um amigo por um ganho de 500MB de espaço de armazenamento, fez o Dropbox aumentar sua taxa de crescimento em 60%. Em 2010 2.8 milhões de usuários enviavam convites diretos.

Outra técnica é conceder um adicional de 125MB para quem fizer login por redes sociais. Hoje é muito comum as empresas oferecerem incentivos para que as pessoas as curtam ou sigam, botões como “Curtir nossa página” ou “Siga-nos no Tweeter” possibilitam o crescimento em seus canais de redes sociais.

Mas até agora não falamos nenhuma novidade do que se encontra por aí, e por isso vamos falar de uma novidade que vai facilitar e muito a vida dos desenvolvedores mobile. Boa parte das técnicas conhecidas de GH são baseadas em recompensar o usuário em troca de uma ação, por exemplo indique o Dropbox e ganhe 500MB de espaço de armazenamento, em sites web ficava bem simples transformar a ação em uma recompensa, porém em mobile as soluções como AppLinks não são seguras e nem fáceis de serem implementadas fazendo com que o rastro da recomendação seja perdido.

Com a inauguração do Google Firebase, foi anunciado o Firebase Invites uma solução entre plataformas para envio de convites por e-mails e SMS, integração de usuários e medição do impacto dos convites, servindo tanto para Android quanto IOS.

“O Firebase Invites se baseia no Firebase Dynamic Links. Enquanto o Dynamic Links garante que os destinatários tenham a melhor experiência possível para a plataforma deles e para os aplicativos instalados, o Firebase Invites garante a melhor experiência possível para o envio de links.” – Página do Firebase Invite

Agora ficou tudo mais fácil, adicionando a opção de compartilhar e convidar é possível rastrear de onde veio o convite após a instalação. O fluxo é bem simples, o usuário escolherá o canal do Firebase Invites(E-mail ou SMS) e a tela de compartilhamento será aberta para que seja selecionado os destinatários, seja nos contatos do Google ou na agenda do celular. Quando os destinatários abrirem o convite, serão redirecionados para a instalação no Google Play ou App Store. Ao instalarem durante, a primeira execução será processado o link com a referencia de quem convidou. Pronto basta recompensar quem está contribuindo para o crescimento do seu negócio.

Firebase Invites: https://firebase.google.com/docs/invites/#por_que_firebase_appinvites

Leave a Comment