10 jul 2012

Guideline iOS – Experiência do Usuário 7

Utilizar Modal nas tarefas ocasionais e simples

Sempre que possível, minimize o número de vezes que as pessoas devem estar em um ambiente restrito para executar uma tarefa ou fornecer uma resposta. Aplicações do iOS devem permitir que as pessoas interajam com as mesmas de maneira não-linear. O uso do Modal impede essa liberdade pela interrupção do fluxo de trabalho das pessoas e força-as a escolher um caminho particular. O uso do Modal e é mais adequado quando:

  • É fundamental chamar a atenção do usuário.
  • A tarefa deve ser concluída (ou explicitamente abandonada) para não deixar os dados do usuário em um estado ambíguo.

As pessoas apreciam serem capazes de realizar uma subtarefa autonoma em uma visão modal, pois a mudança de contexto é clara e temporária. Mas se a subtarefa é muito complexa, as pessoas podem perder de vista a tarefa principal que elas suspenderam quando entraram na exibição modal. Isso aumenta o risco quando a exibição é restrita em tela cheia e quando ela inclui vários pontos de vista ou estados subordinados. Mantenha tarefas modais bastante curtas e muito específicas. Você não quer que os seus usuários experimentem uma visão modal como um aplicativo dentro do seu mini-aplicativo. Tenha cuidado especial de criar uma tarefa modal que envolve uma hierarquia de pontos de vista, porque as pessoas podem se perder e esquecer como refazer seus passos. Se uma tarefa restrita deve conter sub tarefas em exibições separadas, certifique-se de dar aos usuários um caminho único e claro através da hierarquia, e evitar circularidades. Sempre forneça uma maneira óbvia e segura para sair de uma tarefa modal. As pessoas devem sempre ser capazes de prever o destino de seu trabalho quando estiverem na exibição/vista modal. Se a tarefa exige uma hierarquia de pontos de vista modal, certifique-se de seus usuários entendam o que acontece se tocar em um botão DONE (feito) em área que está abaixo do nível superior. Examine a tarefa para determinar se um botão DONE em uma area de nível mais baixo deve terminar apenas a parte da exibição da tarefa ou a terminar a tarefa inteira. Quando possível, evite adicionar botões DONE à areas subordinadas, porque isso é uma confusão em potencial.

Iniciar imediatamente

Aplicações iOS devem começar o mais rapidamente possível para que as pessoas possam começar a usá-las sem demora. Ao iniciar,  os apps do iOS devem: Exibir uma imagem de iniciar que se assemelha ao lançar/iniciar a primeira tela do aplicativo (Splashscreen). Esta prática diminui o tempo de percepção do lançamento da sua aplicação. Alguns exemplos de Splashscreen de aplicações famosas:

   Outros exemplos você poderá conferir aqui. Evite exibir uma janela sobre, ou uma splash screen. Em geral, tente evitar fornecer qualquer tipo de experiência de inicialização que impeça as pessoas de usar a sua aplicação imediatamente. No iPhone, especifique o estilo de barra de status adequado. Em geral, você quer a barra de status para coordenar com o resto da interface do usuário do seu aplicativo. Que inicie na orientação (posição do aparelho) padrão apropriada. No iPhone, a orientação padrão é retrato; no iPad, a orientação padrão é a orientação atual do dispositivo. Se, no entanto, você pretende que o seu aplicativo seja usado apenas na orientação paisagem, inicialize na paisagem independentemente da orientação do dispositivo atual e permita aos usuários rodar o dispositivo para a orientação paisagem, se necessário. Note que uma aplicação que rodam apenas no modo paisagem só deve dar suporte a orientações a ambos os modos paisagem, ou seja, com o botão Home à direita ou à esquerda. Se o dispositivo já está fisicamente em uma orientação horizontal, uma aplicação de paisagem só deve lançar naquela orientação, a menos que não haja uma razão muito boa para isso. Caso contrário, uma aplicação de paisagem só deve lançar a orientação com o botão Home e à direita por padrão. Evite pedir às pessoas para fornecer informações de configuração. Em vez disso,siga estas orientações:

  • Foque a sua solução para as necessidades de 80 por cento de seus usuários. Quando você fizer isso, a maioria dos usuários não precisam fornecer as configurações porque o aplicativo já está configurado para se comportar como elas esperam. Se existe uma funcionalidade que apenas um punhado de pessoas pode querer, ou que a maioria das pessoas pode querer apenas uma vez, deixa mesma de fora.
  • Obtenha o máximo de informação possível a partir de outras fontes. Se você pode usar qualquer fonte de informação das pessoas no built-in das configurações do aplicativo ou dispositivo, consulte o sistema para esses valores, não peça às pessoas para inserí-los novamente.
  • Se você deve pedir informações de configuração, alerte as pessoas para inseri-lo dentro de sua aplicação. Então, logo que possível, armazene as informações  (possivelmente, nas configurações do seu aplicativo). Desta forma, as pessoas não serão obrigadas a sair do seu aplicativo e abrir as Configurações antes de ter a oportunidade de desfrutar de sua aplicação. Se as pessoas precisam fazer alterações a essas informações mais tarde, elas podem ir para as configurações da sua aplicação a qualquer momento.

Restaure o aplicativo para o último estado que você o utilizou.

As pessoas não devem ter que lembrar os passos que tomará para chegar aos locais que estavam anteriormente em seu aplicativo.

Importante: Não diga às pessoas para reiniciar o aplicativo  ou reiniciar seus dispositivos depois de instalar o aplicativo.
Se seu aplicativo tem excesso de consumo de memória ou outros problemas que o tornam difícil de executar a menos que o sistema tenha que ser reiniciado, é necessário solucionar essas questões. Para algumas orientações sobre o desenvolvimento de uma aplicação bem refinada, consulte “Usando memória de forma eficiente” no iOS Application Programming Guide.

 

 

Leave a Comment